• Nenhum evento cadastrado.
Facebook GSO Instagram GSO

Siga-nos
Nas nossas
Redes sociais!

Parceiros
PUBLICIDADE






SUPER GUIA NET



MBIEAEX



CADASTRO CURRÍCULOS



PISAST



Carta de Brasília



Comp. Nacional



Canal Bioenergía



ABPEx



Fique Informado
Cadastre-se para receber as novidades do GSO
Notícias :: Notícias do Setor Sucroenergético
Criado em 06 de Outubro de 2014

Procura por equipamento ficará estável



A demanda por irrigação localizada (gotejamento ou aspersão) este ano deve ficar estável ou superar 2013, estima Antonio Alfredo Teixeira Mendes, presidente da Câmara Setorial de Equipamentos de Irrigação (CSEI) da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), que representa as empresas do setor. 

A razão é que a falta de água para irrigação agrícola não é generalizada e se restringe a apenas alguns pontos, como alguns perímetros públicos da Codevasf no Nordeste e alguns locais de Minas Gerais. 

Já no caso dos pivôs centrais, principalmente voltados para as culturas de soja e milho, há queda na procura em algumas empresas. No ano passado, embalado por preços atrativos das commodities, margens remuneradoras para os produtores e necessidade de mitigar riscos climáticos, o setor de pivôs centrais registrou recorde na comercialização, observa Mendes. 

A câmara da Abimaq estima que foram vendidos em torno de 2,1 mil pivôs no ano passado, com área média de atuação de 60 hectares cada um, 50% mais que em 2012. Este ano, porém, o setor também teve problemas com represamento de liberação de recursos do Programa de Sustentação do Investimento (PSI) do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

A câmara de irrigação da Abimaq prevê que o faturamento de suas 34 empresas do ramo associadas - que representam cerca de 90% desse mercado no Brasil - deverá ficar estável este ano em relação a 2013, quando teve receita de R$ 1,5 bilhão. 


Autoria: Valor Econômico



 
.: Voltar :.
Desenvolvido por: Agência .: Agência RO - Marketing e Propaganda :.